Gestão de benefícios corporativos: como fazer?

15 julho, 2021

Benefícios corporativos causam brilho nos olhos de qualquer colaborador — não é à toa que, quando a empresa é elogiada por seus funcionários, os benefícios com certeza são os mais mencionados.

Em processos seletivos, eles também possuem grande importância: quanto melhores forem os benefícios e quanto mais transparente a empresa for sobre eles na descrição da vaga, mais concorrida ela fica, atraindo mais talentos compatíveis com a oportunidade. Levando isso em consideração, uma coisa é certa: ter bons benefícios atrai bons futuros funcionários.

Com tantas empresas oferecendo essas vantagens, ter atenção na hora de realizar a correta gestão de benefícios corporativos é essencial. Uma gestão caprichada pode destacar a sua empresa no mercado e promover uma série de vantagens que não seriam possíveis sem ela. 

Quer saber como isso funciona? Confira os conceitos mais importantes que separamos para você neste artigo:

O que são benefícios corporativos e quais são os mais ofertados?

Benefícios corporativos são vantagens que as empresas oferecem aos seus colaboradores. Eles podem ser voluntários ou obrigatórios por lei, o que é o caso do vale-transporte, 13º salário, férias remuneradas, entre outros previstos na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Contudo, os benefícios que mais chamam a atenção dos colaboradores e dos candidatos às vagas de emprego são os voluntários, pois, quando oferecidos, a empresa dá a entender que valoriza seus colaboradores, o trabalho feito por eles e seu bem-estar. Entre os benefícios mais populares oferecidos no mercado de trabalho estão:

  • Plano de saúde;
  • Assistência médica ou seguro de saúde;
  • Plano odontológico;
  • Participação nos lucros e resultados;
  • Vale-alimentação;
  • Vale-refeição;
  • Bolsas de estudo;
  • Vale-cultura;

Os 5 benefícios corporativos mais desejados

Já foram mencionados os benefícios corporativos mais oferecidos pelas empresas, mas quais são os mais desejados pelos candidatos?

 Confira quais são eles (entre os benefícios voluntários) e a justificativa do porquê eles serem tão requisitados e de atraírem mais talentos:

  1. Assistência médica

A assistência médica é o benefício mais desejado, porém também é o mais caro. De acordo com o estudo da HrTrends, que analisou a gestão de benefício de mais de 1,2 milhão de funcionários, 93% das empresas entrevistadas oferecem o serviço e 3% ainda pretendem oferecer em um futuro próximo.

Entre os profissionais de RH, a cada dez pessoas, oito presumem que esse benefício auxilia na retenção e na atração de colaboradores. Dentre todos os benefícios na lista, esse é com certeza o de maior custo para empresas, já que serviços de saúde suplementar não são tão acessíveis no Brasil.

A plataforma da Wellbe possui uma série de soluções que reduzem esses custos, como a integração de dados em saúde, o mapeamento do perfil sócio-demográfico, programas de saúde, indicadores de ROI e VOI, entre outros.

2. Assistência odontológica

A assistência odontológica também entra na lista de benefícios corporativos mais cobiçados pelos candidatos. Por não ser um serviço muito acessível, ter um plano odontológico chama muito a atenção de qualquer colaborador.

No estudo feito pela HrTrends, 86% das empresas oferecem esse benefício e 6% tem a intenção de implementá-lo nos próximos anos.

3. Incentivo acadêmico

A educação é de extrema importância para o desenvolvimento do indivíduo, e no mercado de trabalho ela não é exceção. Com esse benefício, colaboradores podem capacitar-se ainda mais profissionalmente ao realizarem cursos de graduação, pós-graduação, cursos técnicos ou até mesmo cursos complementares que ajudem em seu desenvolvimento profissional com o uso dessa vantagem.

Seja total ou parcial, a ajuda financeira voltada para a educação contribui muito para que a empresa seja bem vista no mercado, pois ela mostra que a instituição se importa com o desenvolvimento de seus funcionários, que por sua vez se tornam mais engajados.

50% dos profissionais entrevistados acreditam que esse é um ótimo benefício para atrair os maiores talentos do mercado. Junto a isso, 32% das empresas oferecem incentivo acadêmico e 11% pretendem oferecer esse benefício nos próximos 2 anos.

4. Home Office

Com o advento da pandemia, o trabalho remoto se popularizou devido à necessidade de distanciamento social. Esse modelo de trabalho já vinha crescendo antes da circulação do vírus, mas até então, poucas empresas nacionais tinham-no implementado.

Com isso, diversos profissionais se identificaram com o modelo, que se tornou o queridinho por vários motivos, como a possibilidade de passar mais tempo com os familiares, a falta de necessidade de se deslocar de casa até o trabalho (que causava muito estresse), proteção à própria saúde e à saúde da família, mais tempo para lazer a atividades pessoais e a redução de despesas, tanto para a empresa (que não precisa gastar com água, luz e aluguel/compra de um espaço), quanto para os colaboradores.

Na pesquisa, 50% dos entrevistados acreditam que esse benefício atrai mais candidatos qualificados, sendo considerado um diferencial competitivo.

5. Auxílio previdência

Com a Reforma da Previdência, que alterou diversos pontos na lei da aposentadoria, a preocupação e a incerteza com o futuro dominou os trabalhadores brasileiros.

Contratar um plano previdenciário é um privilégio que pouca parte da população tem, portanto o auxílio previdência está entre os benefícios corporativos mais desejados e valorizados pelos colaboradores.

Entre os profissionais de RH que participaram da pesquisa, 50% deles acreditam que esse benefício atrai e retém bons profissionais, enquanto 31% das empresas oferecem plano de previdência privada, enquanto 13% tem a intenção de oferecer esse benefício aos seus colaboradores no futuro.

A importância de oferecer benefícios corporativos na empresa

Os profissionais no mercado de trabalho atualmente não procuram apenas por bons salários, mas também por todas as vantagens que a empresa pode oferecer. Enquanto algumas apenas oferecem apenas o que é obrigatório por lei, aquelas que oferecem benefícios opcionais ficam no topo das preferências de colaboradores e candidatos.

Além desse diferencial competitivo, há ainda mais motivos para oferecer benefícios aos seus colaboradores, como:

  • Redução de turnover colaboradores mais felizes acabam pedindo menos demissão.
  • Aumento na produtividade interna – novamente, colaboradores mais felizes tendem a ser mais motivados.
  • Redução na taxa de absenteísmo – principalmente entre as empresas que oferecem planos de saúde. Dessa maneira, o funcionário se ausenta menos, pois terá mais oportunidades para marcar exames e consultas em momentos mais adequados, fora do horário de trabalho.
benefícios corporativos

As vantagens de uma boa gestão de benefícios

Uma gestão de benefícios quando mal executada pode até mesmo prejudicar a empresa, pois torna-se inviável tirar o melhor proveito e proporcionar isso aos seus funcionários.

Para que cada benefício seja bem aproveitado, é necessário ter boas estratégias em sua gestão. Quando ela é eficiente, a empresa só ganha vantagens, como:

Otimização de custos

Quando uma empresa compra e oferece serviços aos seus colaboradores que os mesmos não utilizam, isso pode trazer um grande prejuízo, então supervisionar o uso de benefícios é muito importante para saber se a empresa está perdendo muito dinheiro com um benefício que seus funcionários usam pouco.

Uma boa gestão de benefícios direciona os custos às vantagens certas e contrata o plano ideal, de acordo com as finanças da empresa.

Clima organizacional mais agradável

Se seus colaboradores se sentem valorizados, eles se relacionam melhor tanto com os seus gestores, quanto com os seus colegas. Benefícios bem administrados promovem um ambiente profissional mais saudável.

Mais qualidade de vida

Principalmente quando se diz respeito a planos de saúde, benefícios corporativos aumentam a qualidade de vida de seus funcionários, pois não apenas oferecem assistência médica, como promovem um estilo de vida mais saudável. Um colaborador saudável é um colaborador mais participativo e produtivo.

Os principais erros cometidos em uma gestão de benefícios

Caso sua empresa tenha o objetivo de executar uma boa gestão de benefícios, aprender com erros comuns é muito importante para que ela não os repita. Alguns exemplos que precisam ser evitados são:

  • Não fazer uma pesquisa de satisfação prévia com seus funcionários para saber quais são os benefícios mais interessantes para eles;
  • Não incluir um colaborador no pacote de benefícios já no momento da contratação;
  • Demorar a apagar o cadastro de um colaborador que foi desligado, o que pode causar gastos com um serviço não utilizado;
  • Não ser transparente com os funcionários sobre o status dos benefícios, como informações sobre o plano, a rede credenciada, o quanto eles receberão o benefício (no caso de planos de saúde), etc;
  • Não atualizar as equipes sobre mudanças nos benefícios, como aumento de taxas, mensalidades e exclusão de beneficiários.

Como fazer uma boa gestão de benefícios corporativos

Agora que já foram citados os erros que você não pode cometer em uma gestão de benefícios, está na hora de descobrir como fazer uma gestão eficiente.

Administrar essas vantagens não é tarefa fácil, levando em conta tudo que precisa ser considerado, como o número de colaboradores, as características de planos diferentes e saber qual contratar, cláusulas individuais, preços, todo o processo de implementação, entre outros.

Existem diversas medidas que sua empresa pode e deve tomar para que a gestão de benefícios seja eficiente, útil e bem executada, como:

  • Fazer uma pesquisa interna para que se descubra os benefícios mais desejados pelos colaboradores.
  • Criar uma política de benefícios acessível, para que assim seus colaboradores entendam com facilidade a utilização do serviço e a quem recorrer quando precisarem de ajuda ou tirar dúvidas.
  • Flexibilizar a oferta de acordo com o perfil dos funcionários.
  • Investir no alinhamento da cultura organizacional para saber quais são os serviços mais adequados para a empresa de acordo com a necessidade de seus colaboradores.
  • Ser transparente sobre as mudanças nos benefícios.
  • Pesquisar para encontrar os planos com melhor custo-benefício.
  • Reavaliar frequentemente as políticas e a entrega de benefícios aos trabalhadores.
  • Contratar uma plataforma especializada em gestão de benefícios.

Você pode contar com a Wellbe para te ajudar na gestão de saúde! Somos uma plataforma de inteligência de mercado baseada em dados que possibilitam uma gestão integrada de saúde, o que gera redução de trabalho operacional, diminuição nos custos assistenciais, redução de absenteísmo, entre outras vantagens.

Conheça as nossas soluções!

E aí, o que achou do artigo? A sua empresa faz a gestão dos benefícios corporativos? Não deixe de nos contar nos comentários! 💬

Leia também


Deixe seu comentário