inteligência artificial na saúde

Tendências da inteligência artificial na saúde suplementar

14 maio, 2024

O uso da inteligência artificial na saúde está desempenhando um papel cada vez mais importante na transformação do setor. Isso acontece porque, por ser uma tecnologia extremamente abrangente, a IA pode ser utilizada em diversas áreas da saúde, potencializando toda a sua forma de funcionamento. 

Mas afinal, quais são as tendências de IA que despontam no momento como inovadoras e quais são os benefícios de aderir à inteligência artificial na saúde? É sobre isso que falaremos aqui. Acompanhe! 

Inteligência artificial na saúde: dados do Brasil

Conforme citamos brevemente acima, a IA já mostrou que veio para ficar e tem assumido, aos poucos, um papel de protagonismo na saúde no Brasil. Aliás, para se ter uma ideia do crescimento dessa tendência, segundo estudo feito pela Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) com a Associação Brasileira de Startups de Saúde (ABSS), 62,5% dos hospitais privados já utilizam o recurso de IA de alguma forma

O mapeamento também aponta que a maior utilização da IA na saúde é na utilização de chatbots de atendimento. Entretanto, outras aplicações citadas envolvem a segurança da informação, o apoio à decisão clínica e a análise de imagens médicas. Ou seja, só por esses exemplos de utilização da inteligência artificial na saúde, é possível perceber o quanto a sua aplicação é abrangente e importante para o presente e futuro da área. 

Por fim, o estudo revela que a expectativa é de que, em até um ano, 12% das instituições aumentem seus investimentos em IA, sendo que 37% já têm estratégias definidas para isso.

Tendências da inteligência artificial na saúde suplementar

São diversas as formas de utilização e tendências relacionadas à inteligência artificial na saúde. Atualmente, algumas que estão se tornando cada vez mais relevantes, são:

Auxílio nos diagnósticos

A IA pode auxiliar médicos e demais profissionais da área da saúde na interpretação de exames de imagem, como tomografias computadorizadas e ressonâncias magnéticas, por exemplo. A tecnologia pode identificar padrões e anomalias que têm a possibilidade de escapar à detecção humana, auxiliando assim no diagnóstico mais preciso e rápido.

Tecnologia preditiva para identificar pacientes de alto custo

A tecnologia preditiva é um processo que usa técnicas de aprendizado de máquina, inteligência artificial e análise de dados para reconhecer padrões e, a partir disso, fazer previsões mais acertadas. 

Hoje, é sabido que uma parcela pequena da população consome a maior parte dos recursos de saúde e identificá-los precocemente permite que operadoras e empresas possam atuar preventivamente.

Assim, utilizando a IA, é possível fazer ações de prevenção que minimizem custos e, ao mesmo tempo, sejam benéficas para a saúde dos beneficiários. Ou seja, beneficia todos os lados envolvidos.

– Confira: Tecnologia preditiva na saúde: descubra pacientes de alto custo

Análise de dados para a gestão de saúde

A saúde suplementar gera enormes volumes de dados. A IA pode analisar esses dados para identificar padrões, prever tendências de saúde populacional, personalizar planos de tratamento e até mesmo prever custos médicos futuros.

Chatbots e assistência virtual

Chatbots e assistentes virtuais baseados em inteligência artificial estão sendo implementados para fornecer suporte aos pacientes, responder a perguntas comuns, agendar consultas e até mesmo monitorar a saúde dos pacientes em tempo real. Além disso, vale lembrar que os chatbots funcionam 24 horas por dia, 7 dias por semana. Ou seja, é um suporte mais completo e abrangente aos beneficiários.  

Medicina personalizada

A IA permite a análise de grandes conjuntos de dados genéticos, de histórico médico e de estilo de vida para fornecer tratamentos personalizados. Isso inclui prever a eficácia de diferentes terapias em pacientes específicos e identificar indivíduos com risco elevado de certas doenças.

Prevenção e monitoramento

A inteligência artificial também pode contar com dispositivos wearable e aplicativos de saúde que coletam dados em tempo real sobre a saúde dos pacientes. Então, depois cabe à IA analisar esses dados para identificar padrões e alertar os pacientes e os provedores de saúde sobre problemas potenciais.

Gestão de riscos e fraudes

Algoritmos de IA podem identificar padrões suspeitos em reclamações de seguros de saúde, ajudando a detectar fraudes e a gerenciar riscos com maior eficácia.

Telemedicina aprimorada

A IA está sendo integrada em plataformas de telemedicina para fornecer diagnósticos mais precisos e recomendações de tratamento mais personalizadas durante consultas remotas.

Essas tendências refletem uma mudança significativa na forma como a saúde suplementar é entregue e gerenciada, com a IA desempenhando um papel central na melhoria da eficiência, precisão e acessibilidade dos serviços de saúde.

Benefícios de utilizar a inteligência artificial na saúde

Acima você conheceu mais sobre as principais tendências da inteligência artificial na saúde. Agora, é hora de compreender os principais benefícios dessa tecnologia: 

Diagnósticos mais precisos

A inteligência artificial na área da saúde tem demonstrado uma capacidade impressionante de aprimorar o processo de diagnóstico. Isso pode levar a uma detecção mais precisa de doenças em estágios iniciais, permitindo intervenções mais precoces e aumentando as chances de sucesso no tratamento. Além disso, a IA pode ajudar os médicos a diferenciar entre condições semelhantes, reduzindo o risco de diagnósticos errados e garantindo que os pacientes recebam o tratamento adequado.

Triagem eficiente de pacientes

Com a crescente demanda por serviços de saúde, a triagem eficiente de pacientes tornou-se uma prioridade para muitas instituições médicas. A inteligência artificial na saúde pode desempenhar um papel fundamental nesse processo, ajudando a identificar rapidamente os pacientes que requerem atenção imediata e aqueles que podem esperar. 

Além disso, a IA pode analisar dados dos pacientes, como sintomas, histórico médico e resultados de exames, para priorizar o atendimento com base na gravidade e na urgência. Isso melhora o fluxo de pacientes e garante que os recursos sejam alocados de forma mais eficiente, reduzindo o tempo de espera e melhorando a experiência do paciente.

Personalização de tratamentos

Cada paciente é único, e a abordagem “tamanho único” para o tratamento médico muitas vezes não é a mais eficaz. Assim sendo, a inteligência artificial na saúde permite a personalização dos tratamentos com base nas características individuais de cada paciente, como genética, perfil bioquímico e estilo de vida. 

Algoritmos de IA podem analisar esses dados para identificar padrões e tendências, ajudando os médicos a prescreverem tratamentos mais eficazes e personalizados.

Otimização de operações hospitalares

A gestão eficiente de recursos é essencial para o funcionamento adequado de qualquer instituição de saúde. A inteligência artificial pode ajudar a otimizar as operações hospitalares, desde o agendamento de consultas e a gestão de leitos até a logística de suprimentos e o planejamento de pessoal. 

Com a tecnologia é possível analisar dados operacionais em tempo real, identificar gargalos e áreas de ineficiência, e sugerir medidas corretivas para melhorar o fluxo de trabalho e reduzir os custos. Tudo isso aumenta a produtividade, a eficiência, melhora a experiência do paciente e a satisfação dos funcionários.

Redução de erros médicos

A inteligência artificial pode ajudar a reduzir erros médicos, fornecendo suporte aos profissionais de saúde em diversas áreas, como diagnóstico, prescrição de medicamentos e cirurgia. 

A tecnologia pode alertar os médicos sobre possíveis erros ou omissões, fornecer orientações baseadas em evidências e até mesmo realizar tarefas de rotina de forma mais precisa e consistente. Por fim, é possível aumentar a segurança do paciente e, também, a confiança e eficácia dos profissionais de saúde.

Melhoria na pesquisa médica

A pesquisa médica é fundamental para o avanço da ciência e o desenvolvimento de novos tratamentos. A inteligência artificial está revolucionando a pesquisa médica, permitindo análises de dados em escala nunca antes possível. 

A inteligência artificial na saúde pode analisar grandes conjuntos de dados clínicos e genômicos para identificar padrões, correlações e biomarcadores de doenças. No fim, essa ação auxilia a acelerar a descoberta de novos tratamentos e terapias. 

Além disso, a IA pode ajudar os pesquisadores a projetarem ensaios clínicos mais eficientes, identificando grupos de pacientes adequados e otimizando os protocolos de tratamento. Isso não só reduz o tempo e os custos associados à pesquisa médica, mas também aumenta as chances de sucesso na identificação de novos tratamentos e terapias.

Para saber mais sobre como a inteligência artificial está revolucionando a saúde suplementar, confira esse pequeno trecho da Ana Luísa Gomes, Head de Gestão de Saúde e Sócia da Wellbe, explicando como modelos avançados de IA ajudam na antecipação de custos e na previsibilidade dos perfis de pacientes:

E então, gostou de saber mais sobre as principais tendências da inteligência artificial na saúde suplementar? Continue acompanhando o nosso blog e fique sempre por dentro das principais novidades do setor! 

Leia também


Deixe seu comentário